segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Para este tempo

E quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino?

A história bíblica de Ester é inspiradora. Nos mostra o maravilhoso cuidado de Deus para com seu povo e...como ele usa pessoas comuns, escolhe, levanta e capacita.

Você sabe o porquê Deus tem te colocado neste lugar onde você está? (Ester 4.14) Quem sabe você ainda não percebeu que não estás neste lugar por um acaso. Olhe ao seu redor e ouça a voz do Espírito Santo de Deus.

Como pode alguém ver a necessidade e ficar de braços cruzados?

Medite nesta linda canção de Marcela Gandara, uma canção que me inspira e me impulsiona a cumprir tudo aquilo que o Senhor Deus me comissionar. Com certeza também vai falar contigo.

Deus te abençoe!!!




sexta-feira, 26 de outubro de 2012

31 DE OUTUBRO – DIA DA REFORMA PROTESTANTE


Dia 31 de outubro é comemorado o dia da reforma protestante, esta data comemorativa passa quase que despercebida pela maioria de nosso povo. Para muitos se trata de data importante apenas para um segmento religioso, porém gostaria de comentar algo sobre este acontecimento.  Quando eu estudava no antigo 2º grau, em certo estágio da disciplina de História, lembro-me que a professora brevemente nos ensinou sobre a Reforma Protestante e como sou filho de um pastor, para mim o assunto não foi estranho.
Após Jesus Cristo ressuscitar e incumbir seus discípulos a ir por todo o mundo pregar o evangelho de salvação a toda criatura, Ele subiu aos céus. Seus seguidores começaram a cumprir o ide de Cristo e em pouco tempo, o evangelho tinha atingido grande parte do mundo conhecido naquela época. Houve grande perseguição até que entre os anos de 284 e 311, os governantes aliaram-se para que houvesse o reconhecimento do cristianismo como religião oficial do império romano, na pessoa do imperador Constantino, que á partir daquele momento teria grande influência nos caminhos da igreja.  Após vários fatos e acontecimentos na história da igreja, no início do século 12 surgiram vários movimentos de oposição contra a atitude e o estado moral da igreja, por parte de homens que conheciam esta situação. Ao invés da correção, ouve o estabelecimento da Inquisição, movimento que mandava matar os que falavam contra ela e que não se retratassem.
O movimento aumentou e vários lideres abraçaram esta causa em vários pontos da Europa, até que em 31 de Outubro de 1517 (Século 16), o monge alemão Martinho Lutero (1483-1543) pregou as 95 teses na porta da Catedral de Wittenberg, convidando a todos para um debate, fato este que é considerado  o início da Reforma Protestante.
Entendemos que foi o Espírito Santo de Deus que iluminou a mente de Lutero, que além de monge era professor universitário, para protestar diante de tantos desvios da fé bíblica. Fez-o entender que a salvação é pela fé em Cristo Jesus, que as Escrituras Sagradas estão acima da tradição religiosa e que todos devem ter liberdade de consciência.
Importante é ressaltar que a Reforma Protestante além de questão religiosa, envolveu outras questões, como a econômica e educacional.
Com o ensino sobre “vocação”, as pessoas aprenderam que Deus também vocaciona e capacita as pessoas para exercerem funções não religiosas. Deus é quem capacita o médico, o jurista e outros. Tal concepção contribuiu para mudar a vida econômica na Europa. Trabalhar, ganhar dinheiro não mais precisaria ser interpretado como algo condenável.
Na área educacional foi ainda mais relevante, pois naquela época, os filhos deveriam trabalhar e não estudar. O sonho dos pais não era outro a não ser ver seus filhos indo para o mosteiro, seguirem a próspera carreira sacerdotal. Matinho Lutero ensinou a universalidade do saber. A educação é para todos, anunciou o reformador. Os pais deveriam enviar os filhos à escola e, se não o fizessem, estariam pecando contra Deus. O Estado deveria providenciar os meios para que todos tivessem acesso ao saber. Os professores deveriam ser bem preparados e bem remunerados.
Caro amigo leitor, o conhecimento e a prática da Palavra de Deus têm o poder de gerar mudanças profundas na vida de um indivíduo e da sociedade. Para nós, há sempre um “lembra-te de onde saíste”, que convida-nos à uma tarefa de constante renovação espiritual, que reme-te nos a Cristo, fundamento da Igreja e aponta-nos para a cruz, símbolo da salvação de toda a humanidade. Paz seja contigo!

Eliel Toledo, pastor adjunto adjunto da Igreja Assembleia de Deus em Tupanciretã/RS
Artigo escrito para o Jornal O Semanário, de 19 a 21 OUT 2012.


Fontes Consultadas: EETAD, Livros didáticos.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

DIA DAS BRUXAS, QUE BENEFÍCIO ISTO TRAZ PARA A SOCIEDADE?


Semana passada eu escrevi a respeito da Reforma Protestante que nós comemoramos no dia 31 de outubro, porém neste mesmo dia, para outros, é comemorado o dia das bruxas, também chamado de Halloween, algumas perguntas precisam ser respondidas e quero aproveitar este espaço para uma análise à luz da Bíblia, que é a proposta desta coluna.
Este dia tem se tornado cada vez mais popular no Brasil, um dos fatores que acredito estar impulsionando-o é a influência da cultura americana, através de filmes, seriados, desenhos infantis e outros; e atualmente é muito aguardada pelos lojistas inclusive no Brasil.  A imagem de crianças vestidas com fantasias “engraçadinhas” de bruxas, fantasmas e duendes, pedindo por doces e dizendo “gostosuras ou travessuras” parece inocente. Sobre a origem, foram os irlandeses que, imigrando para os Estados Unidos que levaram consigo a tradição de comemorarem o Halloween. Existe uma cidade nos Estados Unidos, no estado de Massachusetts, que se chama Salém, ali celebra-se anualmente o Festival da Assombração, parece aparentemente inofensivo e tratar-se de uma atração turística para crianças mas, por pura “coincidência” aquela cidade também é considerado como a capital da bruxaria norte-americana. Coincidência mesmo?
Tudo parece uma grande brincadeira, porém o que ignoram é que no mundo espiritual, está se abrindo uma grande brecha para a destruição de vidas. O que acompanhamos é que junto com estas comemorações, seguem uma grande prática de adivinhações, superstições e ocultismo, Mas o que diz a Bíblia sobre isto?
A Escritura Sagrada não menciona o Halloween ou Dia das Bruxas de forma direta, mas dá-nos alguns princípios para que possamos tomar uma decisão. No Antigo Testamento, é registrado a lei moral para o povo de Deus, e em Êxodo 22:18 a feitiçaria era um crime punível com a morte. É claro que tenho que ressaltar que Cristo veio inaugurar um novo tempo, o tempo da graça, e a exemplo da mulher samaritana que foi levado até Jesus pelo crime de adultério, Jesus condenou o pecado dela, mas para a pecadora, deu-lhe uma nova chance. Deus enviou seu único filho, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (João 3.16), portanto meu querido leitor, Jesus Cristo veio para dar uma nova chance a humanidade, e esta nova chance começa com uma palavra chamada arrependimento.
Lendo Levítico 19:31, também no capítulo 20, versículos 6 e 27 Deus orienta o povo a não se contaminar com os adivinhadores e encantadores. O ensinamento do Novo Testamento sobre o ocultismo é bem claro. Atos 8:9-24, a história de Simão, mostra que o ocultismo e Cristianismo não se misturam. A narrativa de Elimas, o feiticeiro, em Atos 13:6-11, revela que a bruxaria é completamente oposta ao Cristianismo. Paulo chamou Elimas de um filho do diabo, um inimigo da justiça e um corruptor dos caminhos de Deus. Em Atos 19 mostram-nos novos convertidos quebrando severamente os laços que os prendiam as práticas do ocultismo, confessando-as e trazendo suas ferramentas de magia para queimá-las na frente de todos (Atos 19:19).
Portanto prezado leitor, esta é a visão bíblica e cristocêntrica sobre estas práticas, que se mantidas, podem trazer ainda mais desgraças para o povo que assim procede. Deus nos livre de deixarmos de ser uma nação cristã voltando-se para o paganismo. Deus tenha misericórdia!

Pr. Eliel Toledo
Pastor Adjunto da Igreja Assembleia de Deus em Tupanciretã/RS
Artigo escrito para o Jornal O Semanário, 26-28 Out 2012



Bíblia Sagrada. Traduzida por João Ferreira de Almeida, Versão Revista e Corrigida 2003. Barueri.CPAD/SBB.


terça-feira, 11 de setembro de 2012

Formatura Teologia


O Desafio atual de criar filhos


Enviei um artigo para o jornal da cidade (Tupanciretã/RS) , que irá circular sexta-feira dia 15/09/2012, na coluna semanal da Igreja: 

O Desafio atual de criar filhos

Criar filhos nesta época é muito diferente dos desafios que nossos pais tiveram ao nos criar, ou até mesmo nossos avós enfrentaram.  Os tempos mudaram, a tecnologia faz parte de nossa vida cada dia mais, os dias parecem-nos mais curtos para tantas atividades da qual nos ocupamos, muitas facilidades vieram para nos ajudar a nos atarefar ainda mais.  Hoje há muitos lares em que ambos, pais e mães trabalham e ambos têm suas responsabilidades profissionais sem poder deixar de cumprir as “obrigações” do lar.  E neste contexto, como está sendo a criação dos filhos? Quem está assumindo esta responsabilidade? De que maneira estamos nos preparando para estes desafios?

Filhos rebeldes, sem limites, revoltados e sem princípios é o que mais vemos na sociedade. Manchetes de jornais estampam uma nova barbárie envolvendo famílias a cada edição, filhos são levados a terapeutas em busca de auxílio, filhos que lotam clínicas de dependência química, filhos que não respeitam mais nem as pessoas mais idosas e nem seus próprios professores, jovens que desrespeitam autoridades mesmo quando infringem a lei. Uma geração que está crescendo acreditando que a sociedade deve mudar para entendê-los e que acham que não tem obrigação nenhuma de entender os outros, as leis, os valores e a sociedade. Quero chamá-la de Geração mimada. 

A sociedade é composta de famílias. Os adolescentes e jovens de hoje, mesmo mimados, serão os profissionais do amanhã; comerciários, operários, agricultores, empresários; serão eles que legislarão, mudarão as leis, influenciarão,  julgarão, serão os formadores de opinião e diante desta verdade, muito nos preocupa o futuro; que opinião a humanidade receberá? Quais serão as fontes destas? Baseada em que princípios e valores? 

O estado é laico, porém a sociedade, que é composto por famílias, não o é. O estado é laico, porém democrático e de maioria cristã. 
Diante disso, quero levar você a refletir sobre nosso cristianismo, nossos princípios e valores e, sua aplicabilidade diante dos grandes desafios que nossa sociedade enfrenta. O que está faltando? O que está acontecendo? De que está adiantando tanta “religiosidade” se a nossa sociedade de “maioria cristã” está jogando na lata do lixo os ensinos de Jesus Cristo, o filho de Deus? Como começarmos a mudar este quadro e de que forma nos mobilizar para tal? Creio que está mais do que na hora de buscarmos na fonte, as diretrizes para mudar o caos moral da sociedade atual. 

A Bíblia sagrada, manual do criador para a criatura, nos mostra a direção que devemos seguir. Não se trata de um livro desatualizado, fora de moda, antiquadro como muitos pensam, mas é a própria “Palavra de Deus” e nela encontramos tudo que precisamos, ela nos mostra que a Família é um projeto de Deus, é a base da sociedade, dá orientações aos maridos, às esposas, aos pais e também aos filhos, enfim, é um rico manancial para levar o ser humano a um patamar digno de ser chamado sim, filho de Deus. 

Neste fim de semana (14 a 16 de Setembro de 2012) está sendo realizado em Tupanciretã o 3º Congresso da Família, promovido pelo DECAT, Departamento de Casais de nossa igreja. Ficaríamos felizes se você, caro leitor, se desprendesse de preconceitos religiosos e pudesse estar participando deste seminário, onde o tema abordado será “O desafio atual de criar filhos” Espero vocês e, voltaremos a falar sobre estes assuntos aqui neste espaço. 

Um grande abraço, e que Deus vos abençoe!

Eliel Toledo de Chaves
Departamento de Casais da Igreja Evangélica Assembleia de Deus

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Pr.João de Souza virá a Tupanciretã para Congresso da Família

Estaremos recebendo nos dias 15 e 16 de Setembro, o Pr.João de Souza, da Assembleia de Deus de Cachoeirinha/RS. Além de pastor, João de Souza é escritor, historiador e pesquisador bíblico. É autor de algumas matérias da grade curricular do nível médio em teologia, estudado em nossa igreja através do Cetadeb¹. 

BIOGRAFIA²


João Antônio de Souza Filho nasceu na Barra do Aririú, uma colônia de pescadores em Palhoça, Santa Catarina. Aos quatros anos de idade seus pais migraram para Porto Alegre onde cresceu, estudou e se converteu a Cristo. Aos 17 anos começou o curso de teologia no Instituto Bíblico das Assembléias de Deus em Pindamonhangaba, São Paulo. Em 1968 passou a residir no Estado do Rio de Janeiro trabalhando 
com a equipe do missionário Bernhard Johnson, e em Julho de 1969 foi ordenado ao ministério pastoral por Lourenço Olson e José de Carvalho na Convenção das Assembléias de Deus do Rio de Janeiro.

Trabalhou como missionário na KGEI – A Voz da Amizade – emissora de rádio em São Francisco Califórnia onde ficou um ano e meio. Retornou para o Brasil e se casou com Vanda Zalewski. Tem dois filhos e três netos. Depois de cooperar com as Assembleias de Deus no Estado do Rio de Janeiro, mudou-se definitivamente para Porto Alegre, e, em 1976 iniciou a primeira comunidade cristã na cidade – e quiçá no Brasil. Viajou os quatro cantos do país fortalecendo irmãos que eram expulsos de suas denominações por haverem recebido o batismo no Espírito Santo e com eles iniciava novas igrejas, estilo comunidade cristã.
  
Homem de visão sobre o futuro da igreja Pastor João ocupa seu tempo estudando, escrevendo e pregando, especialmente com uma palavra de advertência aos principais líderes sobre os rumos que a igreja deve tomar neste terceiro milênio da história cristã. Pastoreia vários pastores.

Fluente em inglês e espanhol, tradutor e intérprete loquaz pregou nos quatro cantos do globo e, durante a guerra fria contrabandeou livros e Bíblias para os países da antiga cortina de ferro. Nos últimos trinta anos, João A. de Souza Filho ministrou nas principais igrejas e denominações brasileiras e se identifica plenamente com todo o corpo de Cristo no Brasil, desde as denominações históricas, as pentecostais, neopentecostais e comunidades cristãs. Autor de 22 livros – cinco na área de louvor e adoração e outros cinco sobre batalha espiritual, pastor Joãozinho – como ficou conhecido pelos mais íntimos viaja como conferencista, com uma palavra profética e de ensino para a igreja. Atualmente reside no Estado do Rio Grande do Sul de onde sai a serviço do Reino de Deus.



FAMÍLIA

Pr. João tem ministrado Seminários em todo o Brasil sobre diversos temas. Na área familiar, pastor João acaba de escrever e lançar uma série de livros chamado: Os dramas nas famílias da Bíblia, com 7 livros, entre eles,estão "A família de Jó" e "A família de Noemi". 

Queridos amigos, com toda certeza a vinda do Pastor João de Souza à Tupanciretã, à convite do Decat - Departamento de casais assembleianos de Tupanciretã - será de grande aproveitamento espiritual para nós. Estamos desde já em oração para que sejamos ministrados por Deus neste evento, através deste servo de Deus. 

Se quiseres saber mais sobre nosso palestrante convidado, podes acessar seu site: http://www.pastorjoao.com.br/123/

Desde já convidamos vocês para estes dias de bençãos, lembrem-se de agendar estas datas, de 14 a 16 de Setembro, 3º Congresso da Família e 5º Jantar de Casais. Até lá! 

Orem por nós! 






¹Centro Educacional Teológico das Assembleias de Deus do Brasil.

²Facebook, perfil.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

JESUS É TUDO

Vem aí as olimpíadas.
Palavras como pódio, ouro olímpico, 1º lugar estarão em alta.

Aproveitando a deixa, me responda:
Em que posição está Jesus na tua vida?
Saiba....
que para eles....Jesus não é somente o 1º,

JESUS É TUDO.

Assista...



Jesus Nazareno é tudo o que eu tenho
Jesus Nazareno é tudo o que eu tenho
Pra te dar
Não tenho ouro nem pra ta
O meu tesouro não é daqui
Jesus é minha alegria
E nunca vai partir
Não tenho ouro nem prata
A maior riqueza é conhecer a Deus
Quando eu cri em Jesus um dia
O bem que estava morto,
Renasceu
Ele é tudo o que eu tenho
Ele é tudo o que eu tenho
Ele é tudo o que eu tenho pra te dar

Música de Gerson Borges
Imagens: Missão Portas Abertas

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Será mesmo importante estudar Teologia?


O primeiro motivo para estudarmos teologia é para aprendermos a pensar. Vivemos dias em que se aceita " tudo " em termos de mensagens e ensino de todos – pregadores, mestres e leigos – sem qualquer questionamento. E quando aprendemos a pensar, questionar e tirar conclusões das verdades bíblicas estamos como que a "filtrar" o que ouvimos ( 1Ts 5.21 ) e assim, amadurecemos como cristãos.

Pensar por si só sem a ajuda de outrem, exceto do Espírito Santo, me parece um bom método para se interpretar e estudar as escrituras. Interpretar à luz do Espírito Santo se acautelando de depender de comentários ( usar os trabalhos e estudos de outros é bom, economiza-nos o tempo mas, depender deles é mortal ) é um bom príncipio a ser seguido.

A razão mais importante para estudar teologia é que ela nos capacita a obedecer à ordem de Jesus de ensinar os crentes a observar tudo que ele ordenou : "Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que lhes ordenei. E eu estarei com vocês sempre, até o fim dos tempos" ( Mt 28.19-20 ).

Ensinar todas as coisas que Jesus ordenou significa mais que meramente ensinar as palavras que ele falou enquanto andava neste mundo.

Lucas sugere que o livro de Atos dos Apóstolos contém a história do que Jesus continuou a fazer e a ensinar por intermédio dos Apóstolos, após a ressurreição ( At 1.1s ). Tudo que Jesus ordenou também pode incluir as cartas, visto que elas foram escritas sob a supervisão do Espírito Santo e também foram consideradas "mandamento do SENHOR" ( 1Co 14.37; v.tb.Jo 14.26; 16.13; 1Ts4.15; 2Pe 3.2; Ap1.1-3 ). Assim, em sentido mais amplo, tudo o que Jesus ordenou inclui todo o N.T.

Além disso, quando consideramos que os escritos do N.T. provam a absoluta confiança que Jesus e os escritores do N.T. tinham na autoridade e confiabilidade das escrituras do A.T. como palavras de Deus, torna-se evidente que não podemos ensinar tudo o que Jesus ordenou sem também incluir tudo do A.T.

A tarefa do cumprimento da grande comissão inclui, portanto, não somente a evangelização, mas também o ensino . E a tarefa de ensinar tudo o que Jesus nos ordenou é ensinar o que a totalidade da bíblia nos diz hoje. Aqui é onde a TEOLOGIA se torna necessária: para que aprendamos eficazmente e ensinemos outros o que a totalidade da bíblia diz, é necessário coletar e sintetizar todas as passagens da escritura sobre um assunto específico .

Pelo fato de que ninguém terá tempo para estudar o que a bíblia toda diz a respeito de uma questão doutrinária que possa ser levantada, é muito útil ter o benefício do trabalho de outros que têm pesquisado a escritura e descoberto respostas para vários tópicos. Portanto, a TEOLOGIA é necessária para ensinar o que a bíblia diz porque, em primeiro lugar , somos finitos em nossa memória e no tempo que temos disponível. Em segundo lugar, porque ela nos capacita a ensinar a nós próprios e a outros sobre a totalidade do que a bíblia diz, cumprindo assim a segunda parte da Grande Comissão.

OS BENEFÍCOS DA TEOLOGIA PARA A NOSSA VIDA

Embora a razão básica para estudar teologia seja que ela é um meio de obediência à ordem de nosso Senhor, há alguns benefícios adicionais que surgem de tal estudo.

Primeiro, estudar teologia ajuda-nos a derrotar nossas idéias erradas. Por haver pecado em nosso coração e porque temos conhecimento incompleto da bíblia, todos nós de vez em quando resistimos ou nos recusamos a aceitar certos ensinos da escritura. Por exemplo, podemos ter somente um entendimento vago a respeito de certa doutrina, o que torna mais fácil resistir a ela, ou talvez saibamos apenas um versículo a respeito do tópico e então tentamos atenuá-la.

É de grande ajuda para nós sermos confrontados com o peso total do ensino da escritura sobre um assunto de forma que sejamos prontamente persuadidos mesmo contra nossas inclinações iniciais erradas.

Segundo, estudar teologia ajuda-nos a ser capazes de tomar decisões melhores mais tarde sobre questões doutrinárias que possam surgir. Não podemos saber que novas controvérsias doutrinárias trarão a tona no futuro. Essas novas controvérsias algumas vezes poderão incluir perguntas que ninguém havia enfrentado antes. Para responder de maneira apropriada a essas questões, os cristãos deverão perguntar : "o que a totalidade da bíblia diz sobre o assunto ?" quaisquer que sejam as novas controvérsias doutrinárias nos anos futuros, os que tiverem aprendido bem a TEOLOGIA SISTEMÁTICA serão muito mais hábeis para responder as novas questões que surgirão. Isso se deve à grande consistência da bíblia; tudo o que a bíblia diz é de alguma forma relacionado a tudo mais que ela diz. Assim, as novas questões serão relacionadas a muito do que já tem sido aprendido da bíblia. Quanto mais minunciosamente o material anterior tiver sido aprendido, mais capazes seremos de tratar essas novas questões.

Esse benefício se estende de maneira mais ampla . Enfrentamos problemas em aplicar a escritura à vida em muito mais contextos que as discussões doutrinárias formais .O que a bíblia ensina a respeito do relacionamento entre marido e mulher ? A respeito de como criar os filhos ? A respeito de testemunhar a um colega de trabalho ? Que princípios a escritura nos dá ao estudarmos psicologia, economia e ciências naturais ? Como ela nos orienta em relação a gastar o nosso dinheiro, poupá-lo ou dizimá-lo ? A bíblia nos dá princípios que se aplicam a cada área de nossa vida, e os que aprenderem bem os ensinos teológicos da bíblia serão muito mais capazes de tomar decisões que agradem a DEUS nessas áreas práticas da ética também.

Terceiro, estudar teologia sistemática nos ajudará a crescer como cristãos. Quanto mais conhecemos a respeito de DEUS, a respeito de sua palavra, a respeito de seu relacionamento com o mundo e a humanidade, maior será a nossa confiança nele, mais plenamente o louvaremos e mais profundamente obedeceremos a ele. Estudar teologia sistemática de maneira correta nos fará cristãos maduros. Se isso não acontecer, é porque não estamos estudando do modo que DEUS quer.

De fato, a bíblia muitas vezes conecta sã doutrina com maturidade na vida cristã. Paulo fala de " ensino que é segundo a piedade " ( 1 Tm 6.3 ) e diz que sua obra como apóstolo é " levar os eleitos de Deus à fé e ao conhecimento da verdade que conduz à piedade " ( Tt1.1 ). Por contraste, ele indica que toda espécie de desobediência e imoralidade é contrária à sã doutrina ( 1 Tm 1.10 ).

REFERÊNCIAS: GRUDEM, Wayne.Manual de Teologia Sistemática.São Paulo:Ed.Vida,2001. 
FINNEY, Charles Grandison.Uma Vida Cheia do Espírito.Belo Horizonte:Ed.Betânia,1998.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Púlpito de Igreja e chicote não combinam


"Púlpito não serve para chicotear"


Ensinamento do Pr. José Neco, líder da AD de Alagoas, deve fazer eco e alcançar alguns oradores de nossa região. 




Fonte: http://www.adalagoas.com.br/tv/?vCodArquivo=1200





sábado, 26 de maio de 2012

Será que eu posso repetir a oração do Pai Nosso?



A oração do Pai nosso talvez seja a mais repetida do Cristianismo, ela foi ensinada por Jesus Cristo aos seus discípulos, porém não vemos ser repetida por eles no restante dos relatos bíblicos, isto porque naquele momento, o Filho de Deus estava explicando sobre como orar.

Versículos anteriores a esta oração registrada no capítulo 6 de Mateus, entre outras orientações,  Cristo diz: “E orando, não useis de vãs repetições...” , isto justamente ensinando-nos a não sermos como pessoas que acham que pelo muito falar é que serão ouvidos, ou atendidos. Mas Jesus utiliza o Pai nosso como um exemplo de oração, mas que deve ser orado com muito cuidado, sabedoria e devoção ao nosso Salvador. Vejamos a análise feita por um autor desconhecido sobre esta oração:  

1. Não posso dizer NOSSO, se vivo num compartimento espiritual de onde nada sai e onde nada penetra; se penso que no céu esta reservado um lugar especial apenas para a minha denominação.
2. Não posso dizer PAI, se não demonstro diariamente a minha relação de filho.
3. Não posso dizer que estás no céu, se estou tão ocupado com a terra que não ajunto tesouros lá.
4. Não posso dizer SANTIFICADO SEJA O TEU NOME, se eu, que sou chamado pelo seu nome, não sou santo.
5. Não posso dizer SEJA FEITA A TUA VONTADE, se estou discutindo ressentido e desobediente à sua vontade para comigo.
6. Não posso dizer NA TERRA COMO NO CÉU, se não estou preparado para dedicar minha vida aqui ao serviço seu.
7. Não posso dizer DÁ-NOS HOJE O PÃO NOSSO DE CADA DIA, se estou vivendo na experiência do passado ou se não faço muita questão de ter o que pedi.
8. Não posso dizer PERDOA-NOS A NOSSAS DÍVIDAS, ASSIM COMO NÓS TAMBÉM TEMOS PERDOADO AOS NOSSOS DEVEDORES, se guardo rancor contra alguém.
9. Não posso dizer NÃO NOS DEIXE CAIR EM TENTAÇÃO, se eu deliberadamente me ponho a mim mesmo ou fico onde provavelmente poderei ser tentado.
10. Não posso dizer LIVRA-NOS DO MAL, se não estou preparado para lutar no reino espiritual com a arma da oração.
11. Não posso dizer TEU É O REINO, se não concedo ao rei a obediência disciplinada de súdito fiel.
12. Não posso dizer TEU É O PODER, se temo o que os homens me possam fazer, ou o que os vizinhos possam pensar de mim.
13. Não posso dizer TUA É A GLÓRIA, se estou procurando a minha própria glória.
14. Não posso dizer PARA SEMPRE, se meu horizonte está limitado pelas coisas do tempo.
15. Não posso dizer AMÉM, se também não acrescento "Custe o que custar". Porque dizer esta oração honestamente, equivale a consagrar tudo a Deus.

Estes 15 itens servem nos de reflexão, para analisarmos se por acaso não estamos apenas fazendo “vãs repetições”, pois não atentamos para o que, afinal, nossos lábios estão dizendo. Oração se faz com o Coração. Quer saber? Simplesmente ore... Quer saber como aprofundar a sua vida de oração?ORE. Não comece tentando fazer grandes preparativos para orar, pois as mudanças acontecerão depois. Simplesmente.ORE!!!! 




Eliel Toledo
Artigo publicado no Jornal O Semanário/2011

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Novidade: Web Site www.adtupancireta.com.br

A Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Tupanciretã estréia seu novo web site, mais um meio de comunicação com seus membros e amigos, com a comunidade local  e uma ferramenta para a divulgação do Reino de Deus e suas verdades:
www.adtupancireta.com.br

Acesse: 



sábado, 5 de maio de 2012

AD Passo Fundo em 360 graus

Passo Fundo é minha terra natal, saí de lá com 7 anos de idade, morávamos no porão da igreja, que agora foi reformulada. Bom, descobri na internet uma imagem em 360 graus da igreja atual, para visualizar basta clicar no link:


quarta-feira, 2 de maio de 2012

3 anos atrás

Data: 02 de Maio de 2009;
Cidade de Santo Tomé, província de Santa Fé - Argentina;
Local: Templo da Asamblea de Dios;

Uma data inesquecível!!!!!!!!!!!!!!!!!!!





Obrigado meu Deus, pela mulher que eu amo!

O que é vaidade na bíblia?

Por Jesiel Padilha














Temos ouvido não poucas vezes alguém se referir à vaidade como algo que Deus abomina. Mas o assunto que abordaremos não se trata de saber se Deus condena ou não a vaidade, e sim, o seu significado. Realmente Deus a condena, mas será que esta palavra tem sido analisada à luz da Bíblia? Ou tem sido interpretada superficialmente? Quando se fala em vaidade logo se pensa em cabelo, roupas, jóias. Mas quando examinamos o verdadeiro sentido, nos conscientizamos de que a Bíblia não se refere ao fato de alguém se embelezar. A vaidade que Deus abomina é um assunto muito mais abrangente do que certas pessoas querem acreditar. Esta palavra passou por um complexo processo de desenvolvimento, incluindo no seu significado as fases de algo vazio, daí para as porções de inutilidade, ludíbrio e iniquidade.


No Antigo Testamento, a palavra vaidade aparece mais de cem vezes e foi traduzida de três termos hebraicos, a saber: nadab que significa oco, vazio; hebel que quer dizer inútil e shaw que tem sentido de ludíbrio ou falsidade. Das cem vezes que aparece a palavra vaidade, jamais, em toda a Bíblia, significa se embelezar ou andar bem arrumado, com adornos.

Como vimos ser vaidoso na Bíblia significa ser falso, idólatra ou inútil e nunca ser cuidadoso com a beleza. Todos os versículos tanto do Novo quanto do Velho Testamento, que ser referem a vaidade estão relacionados à idolatria, falsidade e coisas vãs. Seguir a vaidade é ser guiado pela '"bíblia das vaidades". A falsa religiosidade tem o mesmo sentido da vaidade segundo a Bíblia, pois aparenta ser santo por fora quando na verdade não o é por dentro. De acordo com as Escrituras, vaidade são coisas fúteis, enganosas e inúteis como: idolatria, auto-suficiência, orgulho, arrogância e tudo aquilo que tem brilho falso. Quando Israel pediu um rei, Deus disse a Samuel que o seu povo havia seguido a vaidade, isto é a idolatria.

O legalismo religioso tem sido combatido pela Bíblia como sendo vaidade, principalmente, no Novo Testamento, onde Jesus condena o farisaísmo, seita judaica que cumpria o protocolo religioso em detrimento da piedade. Ainda hoje, encontramos pessoas preocupadas com o esterótipo e esquecendo do perdão e do amor. Ensinando uma coisa e vivendo outra. Este comportamento se constitui um ato de hipocrisia, portanto, vaidade. Menosprezar as pessoas, pensar que é mais santo ou mais importante do que alguém é vaidade reprovada pelo Senhor. 


Mal entendido

Algumas pessoas têm escolhido o texto de Isaías 3.17-26 para provar que Deus condena o uso de perfumes, adornos, roupas caras etc. Todavia, o texto descreve uma cidade representada por uma mulher que seria humilhada, e desta cidade seria tirado seus adornos, mas também suas roupas. Cuidado com essa interpretação.

No Novo Testamento, temos sete palavras gregas para a tradução de vaidade que são: kenós que significa vazio, aparecendo dezoito vezes; kenophonia, som inútil, termo que aparece duas vezes; mátaios, inútil, seis vezes; mataiotes, inutilidade, surge três vezes; maten, em vão, duas vezes; eikê, à toa, cinco vezes e doreán, sem preço. A vaidade, portanto, é um termo genérico para coisas vazias. A própria vida se torna vaidade quando não se tem Cristo. Ser vaidoso é não ter humildade e não reconhecer que sem o Criador nada podemos fazer. Quanto ao andar limpo, bem arrumado, cheiroso, com roupas adequadas desde que decentes, nada tem a ver com vaidade. Antes, é um cuidado com o corpo que é templo do Espírito Santo.

As mulheres têm sido alvo de perseguição nesse aspecto, enquanto os homens podem usar ternos caros e gravatas requintadas. Para o machista não é conceptível que a mulher esteja por cima, já que a beleza lhe proporciona este status, por se tratar de atração, algo que chama a atenção, portanto superior. Eu fico com a Bíblia (Eu também) e sua recomendações de que não devemos atar fardos pesados nos ombros dos crentes.

A Palavra é nosso manual de conduta, por isso precisamos nos portar como filhos de Deus no meio de uma geração perversa. Devemos evitar os excessos e trajarmos decentemente. A Escritura diz que tudo que é puro, honesto, justo, amável, de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai (Fp 4.8).

Quanto as recomendações bíblicas para a postura da mulher ou do homem no que diz respeito ao traje, tenhamos cuidado, pois existe um abismo cultural muito grande entre a Bíblia e a nossa realidade. Paulo recomenda por algum motivo social da época, as mulheres não usem tranças, ouro, pérola ou vestidos caros. Cumprir esta recomendação seria um absurdo, pois teríamos de proibir o anel de casamento, bem com as tranças tão usadas pelas irmãs e teríamos ainda de investigar quanto custou a roupa das irmãs. É como querer obrigar os crentes a lavar os pés em dia de Ceia ou exigir o ósculo santo (beijo). Existem mandamentos bíblicos que são eternos e existem recomendações para a época, como por exemplo: sair para evangelizar de dois em dois, não carregar dinheiro no bolso, não cumprimentar as pessoas, não viajar com roupas ou sapatos na mala. Cuidado para não confundir recomendações temporais com mandamentos permanentes. O apóstolo Paulo recomenda aos crentes a modéstia, e ensina que o fato de alguém estar bonito ou feio não significa estar santificado, pois a beleza que Deus se agrada é a beleza de caráter (1Pe 3.3).

Fonte: Jornal Mensageiro da Paz/Junho de 1999/seção: Edificação/Autor: Pastor Jesiel Padilha. Titulo original: O que é vaidade; Negritos acrescentados pelo autor do blog.

Sobre o autor: Pastor Jesiel Padilha de Siqueira é Líder da Assembleia de Deus em Santos/SP,   Membro do Conselho de Educação e Cultura da CGADB, também é professor de Novo Testamento e Teologia Sistemática. 


Concorda com:
Eliel Toledo

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Por amor


Crucificado, guardado por uma pedra
Viveste para morrer, rejeitado e sozinho
Como uma rosa, esmagada no chão
Assumiste a culpa e pensaste em mim acima de tudo.
Brennan Manning

segunda-feira, 16 de abril de 2012

88 anos do 1º culto pentecostal no Rio Grande do Sul

Há quem diga que um povo não é um povo se não guarda na memória os seus valores, a sua história e seus heróis.  

O ano era 1924, enquanto o mundo ainda se refazia da 1ª guerra mundial. Na europa um homem que ficaria conhecido mundialmente, chamado Adolf Hitler, era condenado por alta traição devido a tentativa de golpe em Munique. No Brasil, São Paulo vivia dias de angústia devido a insatisfação com o governo, a 2º revolta tenentista estava prestes a ser deflagada, o que levou a cidade de São Paulo a ser bombardeada por aviões do governo federal. Enquanto isso no Rio Grande do Sul, Luis Carlos Prestes liderava os levantes tenentistas que dariam origem à Coluna Prestes. Em meio a este cenário de insegurança e violência, neste mesmo estado aconteceu um marco importante, não contra sangue, nem contra governos terrenos, mas uma embate violento no mundo espiritual.

Exatamente á 88 anos atrás, no dia 15 de abril de 1924, na cidade de Porto Alegre, acontecia o 1º culto da Assembleia de Deus em terras gauchas. Culto este que foi dirigido pelo saudoso missionário sueco, Pastor Gustav Nordlund (foto1). O culto foi realizado numa casa situada a Rua Maryland, esquina com a Rua Eudoro Berlink, no Bairro Mont Serrat, em Porto Alegre. Conta-se que foi numa capela simples com 4 bancos apenas onde comportava apenas 20 pessoas.


Chovia muito, Pastor Gustav deu início ao culto com nenhum assistente, além da sua família. Porém no decorrer do culto um senhor, fugindo da forte chuva, entrou no salão e, impactado pela poderosa palavra de Deus, aceitou a Jesus como Senhor e Salvador. irmão João Correa da Rosa, com seus 70 anos de idade, tornou-se o primeiro convertido da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no estado do Rio Grande do Sul.

A igreja de Porto Alegre foi a igreja-mãe das Assembleias de Deus no Rio Grande do Sul. Para comprovar que a mão de Deus estava com esta igreja, 15 anos depois, 1939, os crentes estavam reunidos para mais um culto, realizaram a inauguração e dedicação de um grandioso Templo, à Rua General Neto, 384. De uma simples garagem alugada do os cultos, Deus os honrava pois o templo era, na época, o maior Templo (foto2) Evangélico do Brasil, quiçá da América do Sul, com capacidade para abrigar 3.000 pessoas. O impulso que a Obra de Deus recebeu foi espetacular.

Passou-se 88 anos e a chama pentecostal continua acesa na vida de muitos homens e mulheres neste estado brasileiro. A igreja cresceu e se multiplicou, com a pregação simples mas poderosa deste evangelho. Continuamos nesta guerra contra o mal, proclamando que Jesus Cristo salva, cura, batisa com o Espírito Santo e em breve voltará!

Maranata!!


¹Missionário Gustavo Nordlund                                    ²Templo da Assembleia de Deus em Porto Alegre/RS



segunda-feira, 2 de abril de 2012

Minha princesinha

"Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá." Salmos 127:3 (NVI)

          Neste dia 27/03 comemorei os 4 meses de minha filhinha. Realmente Rebecca é a herança de Deus o qual Ele me confiou. uma alegria contagiante tomou conta de nosso lar, sim pois, éramos apenas um casal, agora somos uma família.
          Rebecca é uma linda menina que tem alegrado o nosso coração. Desde a gravidez de Heline, Rebecca foi resistente e graças a Deus ela nasceu. Lembro-me de Manoá, um homem que através de sua mulher, recebeu de Deus a notícia que teria um filho, e este, seria separado para o serviço de Deus. A ação seguinte deste homem está registrado no capítulo 13 de Juízes e deveria ser seguido por todo o pai que quer criar filhos saudáveis espiritualmente. O que fez Manoá?

Orou instantemente ao Senhor e pediu que o Senhor o "ensinasse" o que deveria fazer. Reconheceu portanto que por suas próprias forças e conhecimento não seriam o suficiente para ser um bom pai, mas necessitava da ajuda de Deus para cumprir esta missão tão especial.

"- Senhor Deus, dá-me sabedoria, a mim e minha esposa, para criar e educar Rebecca nos teus caminhos, que seja uma criança abençoada e obediente, temente a ti e que desvie seus olhos do mau. Amém!"

quarta-feira, 7 de março de 2012

Gílson e Eliane Deferrari em Tupanciretã para o 20ºUMADT


Chega hoje á Tupanciretã, o casal Gílson e Eliane Deferrari, para participarem do 20º Umadt. Estarão ministrando uma série de palestras para a rede pública de ensino de nossa cidade, nos dias 8 e 9 de Março. O Local das Palestras serão na Casa de Cultura de nossa cidade. 

Sexta à noite serão os pregadores oficiais no Culto de abertura do Congresso de Jovens, que será em nosso templo sede, na Rua Paulino Aquino 499.
Gílson Deferrari é Jornalista e Escritor, tendo se dedicado á área de ensino, sendo o representante no Rio Grande do Sul da Cesumar - Centro Universitário de Maringá - para o curso superior em Teologia, reconhecido pelo MEC. 

Eliane é Professora, Líder de Adolescentes da AD em Passo Fundo e ambos são requisitados palestrantes na área de Família, tendo inclusive estado em Tupanciretã em Junho de 2011, palestrando no Congresso da Família da Igreja Assembleia de Deus.   

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

50ª E.B.O em Curitiba

A Paz do Senhor amigos e irmãos, semana que vem estarei em Curitiba, participando da Escola Bíblica de Obreiros (E.B.O.). Tenho certeza que serão dias de bençãos. Orem por nós.





segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

DEUS E A SECA


Ao cumprimentar os leitores do jornal "O Semanário", quero expressar minha satisfação em poder substituir o titular desta coluna quinzenal, que está em viajem para merecido descanso.

É de conhecimento geral que nossa região está sendo castigada com uma terrível seca, a falta de chuva fez com que nossa cidade virasse manchete como o município gaúcho que teve o maior número de perdas devido a forte estiagem. Temos visto com isto, um grande número de pessoas despertarem para a fé, buscando em Deus, através de orações, o favor de Deus para que mande uma abundante chuva.(1 Reis 18;41)

Duas coisas são reais: A primeira é que Deus é soberano e tem todo o domínio sobre o universo, inclusive sobre a natureza: “Tudo o que o SENHOR quis, fez, nos céus e na terra, nos mares e em todos os abismos. Faz subir os vapores das extremidades da terra; faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros.” Salmos 135:6 e 7. Quanto à natureza, no livro de Jó está escrito: Porque à neve diz: Cai sobre a terra; como também à garoa e à sua forte chuva. Ele sela as mãos de todo o homem, para que conheçam todos os homens a sua obra. E as feras entram nos seus esconderijos e ficam nas suas cavernas. Da recâmara do sul sai o tufão, e do norte o frio. Pelo sopro de Deus se dá a geada, e as largas águas se congelam. Também de umidade carrega as grossas nuvens, e esparge as nuvens com a sua luz. Então elas, segundo o seu prudente conselho, se espalham em redor, para que façam tudo quanto lhes ordena sobre a superfície do mundo na terra. Seja que por vara, ou para a sua terra, ou por misericórdia as faz vir.  Jó 37:6-13

Tendo Deus o total domínio nos céus e na terra, sabemos que existem permissões divinas e, uma delas é a segunda realidade que quero lhes dizer:  Amigo leitor, em sua soberania, Deus também permite mudanças de rumo, que muitos chamam de livramento, quando o Rei Salomão se preparava para inaugurar o templo, ele pediu que Deus ouvisse as orações do povo naquele lugar: Atende, pois, à oração do teu servo, e à sua súplica, ó SENHOR meu Deus; para ouvires o clamor, e a oração, que o teu servo faz perante ti. Que os teus olhos estejam dia e noite abertos sobre este lugar, de que disseste que ali porias o teu nome; para ouvires a oração que o teu servo orar neste lugar. 2 Crônicas 6:19-20.
Deus responde a oração de Salomão no capítulo seguinte: E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar. 2 Crônicas 7:14-15

Caro amigo leitor, Deus continua sendo o mesmo, ontem, hoje e é eternamente (Hebreus 13.8), portanto não sabemos ao certo os motivos das grandes secas, enchentes, deslizamentos, etc. Mas sabemos que em tudo podemos ter acesso ao Senhor do Universo, e podemos suplicar por livramento. Porém, podemos notar que quando acontecem às grandes catástrofes, é quando o povo volta-se correndo para Deus, é quando os homens lembram-se de serem solidários, “humanos”. Na semana após a tragédia de 11 de setembro nos Estados Unidos, igrejas e ministérios de toda a América montaram suas prayer stations  (estações de oração) em Nova York, Washington DC e outras metrópoles, visando atender os parentes das vítimas e os mais desesperados. As igrejas lotaram nos domingos subseqüentes. O país estava em pânico, e a fé foi despertada.

No momento do aperto, da angústia, do prejuízo, lembra-se de Deus. Quem sabe não é este o motivo pelo qual nunca antes fora registrada tanta tragédia climática? Pois no conforto, tornamo-nos ingratos e soberbos.

Deus abençoe a cada um de vós!

Eliel Toledo de Chaves (interino)
Contato: eliel.toledo@hotmail.com
Evangelista da Assembleia de Deus de Tupanciretã