terça-feira, 11 de setembro de 2012

Formatura Teologia


O Desafio atual de criar filhos


Enviei um artigo para o jornal da cidade (Tupanciretã/RS) , que irá circular sexta-feira dia 15/09/2012, na coluna semanal da Igreja: 

O Desafio atual de criar filhos

Criar filhos nesta época é muito diferente dos desafios que nossos pais tiveram ao nos criar, ou até mesmo nossos avós enfrentaram.  Os tempos mudaram, a tecnologia faz parte de nossa vida cada dia mais, os dias parecem-nos mais curtos para tantas atividades da qual nos ocupamos, muitas facilidades vieram para nos ajudar a nos atarefar ainda mais.  Hoje há muitos lares em que ambos, pais e mães trabalham e ambos têm suas responsabilidades profissionais sem poder deixar de cumprir as “obrigações” do lar.  E neste contexto, como está sendo a criação dos filhos? Quem está assumindo esta responsabilidade? De que maneira estamos nos preparando para estes desafios?

Filhos rebeldes, sem limites, revoltados e sem princípios é o que mais vemos na sociedade. Manchetes de jornais estampam uma nova barbárie envolvendo famílias a cada edição, filhos são levados a terapeutas em busca de auxílio, filhos que lotam clínicas de dependência química, filhos que não respeitam mais nem as pessoas mais idosas e nem seus próprios professores, jovens que desrespeitam autoridades mesmo quando infringem a lei. Uma geração que está crescendo acreditando que a sociedade deve mudar para entendê-los e que acham que não tem obrigação nenhuma de entender os outros, as leis, os valores e a sociedade. Quero chamá-la de Geração mimada. 

A sociedade é composta de famílias. Os adolescentes e jovens de hoje, mesmo mimados, serão os profissionais do amanhã; comerciários, operários, agricultores, empresários; serão eles que legislarão, mudarão as leis, influenciarão,  julgarão, serão os formadores de opinião e diante desta verdade, muito nos preocupa o futuro; que opinião a humanidade receberá? Quais serão as fontes destas? Baseada em que princípios e valores? 

O estado é laico, porém a sociedade, que é composto por famílias, não o é. O estado é laico, porém democrático e de maioria cristã. 
Diante disso, quero levar você a refletir sobre nosso cristianismo, nossos princípios e valores e, sua aplicabilidade diante dos grandes desafios que nossa sociedade enfrenta. O que está faltando? O que está acontecendo? De que está adiantando tanta “religiosidade” se a nossa sociedade de “maioria cristã” está jogando na lata do lixo os ensinos de Jesus Cristo, o filho de Deus? Como começarmos a mudar este quadro e de que forma nos mobilizar para tal? Creio que está mais do que na hora de buscarmos na fonte, as diretrizes para mudar o caos moral da sociedade atual. 

A Bíblia sagrada, manual do criador para a criatura, nos mostra a direção que devemos seguir. Não se trata de um livro desatualizado, fora de moda, antiquadro como muitos pensam, mas é a própria “Palavra de Deus” e nela encontramos tudo que precisamos, ela nos mostra que a Família é um projeto de Deus, é a base da sociedade, dá orientações aos maridos, às esposas, aos pais e também aos filhos, enfim, é um rico manancial para levar o ser humano a um patamar digno de ser chamado sim, filho de Deus. 

Neste fim de semana (14 a 16 de Setembro de 2012) está sendo realizado em Tupanciretã o 3º Congresso da Família, promovido pelo DECAT, Departamento de Casais de nossa igreja. Ficaríamos felizes se você, caro leitor, se desprendesse de preconceitos religiosos e pudesse estar participando deste seminário, onde o tema abordado será “O desafio atual de criar filhos” Espero vocês e, voltaremos a falar sobre estes assuntos aqui neste espaço. 

Um grande abraço, e que Deus vos abençoe!

Eliel Toledo de Chaves
Departamento de Casais da Igreja Evangélica Assembleia de Deus