segunda-feira, 16 de abril de 2012

88 anos do 1º culto pentecostal no Rio Grande do Sul

Há quem diga que um povo não é um povo se não guarda na memória os seus valores, a sua história e seus heróis.  

O ano era 1924, enquanto o mundo ainda se refazia da 1ª guerra mundial. Na europa um homem que ficaria conhecido mundialmente, chamado Adolf Hitler, era condenado por alta traição devido a tentativa de golpe em Munique. No Brasil, São Paulo vivia dias de angústia devido a insatisfação com o governo, a 2º revolta tenentista estava prestes a ser deflagada, o que levou a cidade de São Paulo a ser bombardeada por aviões do governo federal. Enquanto isso no Rio Grande do Sul, Luis Carlos Prestes liderava os levantes tenentistas que dariam origem à Coluna Prestes. Em meio a este cenário de insegurança e violência, neste mesmo estado aconteceu um marco importante, não contra sangue, nem contra governos terrenos, mas uma embate violento no mundo espiritual.

Exatamente á 88 anos atrás, no dia 15 de abril de 1924, na cidade de Porto Alegre, acontecia o 1º culto da Assembleia de Deus em terras gauchas. Culto este que foi dirigido pelo saudoso missionário sueco, Pastor Gustav Nordlund (foto1). O culto foi realizado numa casa situada a Rua Maryland, esquina com a Rua Eudoro Berlink, no Bairro Mont Serrat, em Porto Alegre. Conta-se que foi numa capela simples com 4 bancos apenas onde comportava apenas 20 pessoas.


Chovia muito, Pastor Gustav deu início ao culto com nenhum assistente, além da sua família. Porém no decorrer do culto um senhor, fugindo da forte chuva, entrou no salão e, impactado pela poderosa palavra de Deus, aceitou a Jesus como Senhor e Salvador. irmão João Correa da Rosa, com seus 70 anos de idade, tornou-se o primeiro convertido da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no estado do Rio Grande do Sul.

A igreja de Porto Alegre foi a igreja-mãe das Assembleias de Deus no Rio Grande do Sul. Para comprovar que a mão de Deus estava com esta igreja, 15 anos depois, 1939, os crentes estavam reunidos para mais um culto, realizaram a inauguração e dedicação de um grandioso Templo, à Rua General Neto, 384. De uma simples garagem alugada do os cultos, Deus os honrava pois o templo era, na época, o maior Templo (foto2) Evangélico do Brasil, quiçá da América do Sul, com capacidade para abrigar 3.000 pessoas. O impulso que a Obra de Deus recebeu foi espetacular.

Passou-se 88 anos e a chama pentecostal continua acesa na vida de muitos homens e mulheres neste estado brasileiro. A igreja cresceu e se multiplicou, com a pregação simples mas poderosa deste evangelho. Continuamos nesta guerra contra o mal, proclamando que Jesus Cristo salva, cura, batisa com o Espírito Santo e em breve voltará!

Maranata!!


¹Missionário Gustavo Nordlund                                    ²Templo da Assembleia de Deus em Porto Alegre/RS



Um comentário:

Luis Dorneles de Oliveira disse...

Quem quer esquecer o passado e a sua historicidade, está ab-rogando os esteios do futuro. Porque uma grande casa, uma grande obra provém dos alicerses aos quais foi fundamentada no passado onde Deus operava, libertando, curando, batizando com o Espírito Santo e salvando.Onde o aleijado era curado, onde o cego via e o surdo ouvia.

Renovar é preciso; inovar jamais; porque, Deus não muda e jamais mudará. O que foi com os seus alicerses no passado, o será eternamente.

QUE DEUS LHE ABENÇOE muito mais ainda,nos seus posts, pois quando lembramos de nossas raízes, avivamos a seiva que nos nutriu desde o nosso nascedouro.